Movimentos de Irmãos

1. O que é o Movimento de Irmãos?


É um movimento a nível arquidiocesano, sempre orientado pela Igreja Católica Apostólica Romana, através dos seus sacerdotes e bispos. Foi fundado em junho de 1970, pelo monsenhor Bernardo José Krasinski, (saudosa Memória) falecido no ano de 1975, na época pároco da paróquia Nossa Senhora de Guadalupe, em Curitiba.

Tem duas características fundamentais: familiar e paroquial.

Por ser um movimento paroquial tem como objetivo, formar casais para as diversas pastorais de sua paróquia, servir a igreja em sua comunidade, vivendo o evangelho consciente de que tem uma missão a cumprir em sua paróquia, com sacerdotes e leigos, levando o amor de Deus ao próximo e a família.

Desenvolver um trabalho pastoral consciente em favor da família, sendo fonte de capacitação, cultivo e educação de lideranças, para os diversos serviços das pastorais, sempre a luz do evangelho, do amor a Deus e ao próximo.

O movimento de Irmãos se coloca a disposição da comunidade, e para os paroquianos que quiserem conhecê-lo melhor ou fazer o encontro de casais, poderão ligar a secretaria da paróquia de Capoeiras no fone: 48 3244-0238.




2. História do Movimento de Irmãos


Em nossa paróquia nasceu no ano de 1976, quando o Pe. Luiz Bertotti, de Itajaí, espiritualizador do Movimento de Irmãos, convidou os Padres José Manoel dos Santos, vigário da Paróquia de São João Batista e Santa Luzia de Capoeiras, o Pe. Luis Carlos Rodrigues, vigário da  Paróquia de Biguaçu, a participarem de um Retiro para casais na cidade de Nova Trento, podendo cada Paróquia levar três casais.

De nossa paróquia, foram convidados os casais Aliatar e Verônica, Leonides e Ivone e Genésio e Arlita, para participarem do 11º encontro de Neos do Movimento de Irmãos, nos dias 10 a 12 de setembro de 1976.

Dessa forma, surgiu o Movimento de Irmãos na grande Florianópolis, vinculado ao da cidade de Itajaí.

Aos poucos o grupo cresceu, e por ocasião da implantação do núcleo de Florianópolis, nossa paróquia se fez presente com o primeiro casal Coordenador Geral, Aldo e Doraci Schütz, o casal secretário Osvaldo e Ana Maria, e como espiritualizador, o Pe. José Manoel dos Santos.

Destacamos ainda, a participação, em nível de coordenação geral, dos casais: Leonides e Ivone Amorim, Domingos e Zulaide Della Justina, Roberto e Clara biz, respectivamente, como Relações Públicas e Secretários e Osvaldo e Ana Maria luz Raimundo, como Coordenador Geral.

3. Projetos do Movimento de Irmãos


O Movimento de Irmãos tem como objetivo geral, congregar cristãos, preferencialmente casais, unidos em matrimonio; integrá-los na comunidade paroquial; engajá-los nos objetivos e diretrizes gerais da ação evangelizadora da Arquidiocese de Florianópolis e motivá-los a viver o Evangelho através da missão profética, sacerdotal e régia.

São objetivos específicos do Movimento de irmãos na arquidiocese:

a) Congregar casais numa comunidade de leigos engajados dispostos a viver o cristianismo e o Evangelho, o amor a Deus e ao próximo; b) Estimular a unidade e o convívio fraterno; c) Integrar cristãos de todas as classes, culturas e raças, com Cristo, com o semelhante, com a família e com a comunidade; d) Motivar os casais para se inserirem na Pastoral de Conjunto de sua Paróquia e Arquidiocese; e) Solidificar a comunidade cristã na vivencia da fé e na celebração da vida; f) Aprofundar a fé em seus diversos aspectos, contribuindo assim para que cada casal vivencie melhor a sua Igreja Doméstica; g) Promover a união do casal, dos membros da família e das famílias entre si.

A atual coordenação tem como metas:

a) Promover reuniões e encontros de formação e informação para os membros do Movimento de Irmãos; b) Fortalecer a espiritualidade conjugal e familiar, através de orações, celebrações e testemunhos de vivencia cristã; c) Incentivar a participação dos membros do movimento de irmãos e inseri-los nas pastorais e serviços da paróquia; d) Resgatar os membros afastados do Movimento de Irmãos, trazendo-os a participação no Movimento; e) Colaborar com a parte social da Paróquia, organizando campanhas para fins sociais.

4. Alegrias deste Movimento de Irmãos


Entre outras, destacamos:

a) Calor humano, união, amor, amizade – estar juntos; b) Solidariedade e a fraternidade dos irmãos, nos momentos bons e nos momentos difíceis; c) Amizades que os encontros e as atividades do MI proporcionam; d) A alegria e o acolhimento do encontro de Neos e os reencontros como fonte de reabastecimento; e) Inserção na comunidade e disponibilidade nos serviços da Paróquia; f) Conversão para vivenciar melhor a sua fé, para crescer nos assuntos de Deus e consequentemente da igreja; g) Convívio social e fraterno e a alegria da pertença; h) Doação dos irmãos nos trabalhos comunitários diversos e principalmente nos assuntos espirituais; i) Oportunidade de participar das pastorais, fortalecimento na fé, participação de horas santa, missas, crescimento na fé, visitas aos irmãos nas doenças;

5. Dificuldades atuais na concretização do M.I.


a) Falta de compromisso; b) Omissão e acomodação dos irmãos; c) Falta de Renovação; d) Falta de engajamento nas atividades pastorais; e) Resistência às mudanças; f) Conformismo; g) Falta de comprometimento com as causas do MI; h) Falta de neos para novos encontros; i) Falta de perseverança dos irmãos; j) Dificuldade de resgatar os casais afastados e incentivar o retorno dos mesmos.

6. Mensagem da Coordenação atual à Comunidade

Não foram vocês que me escolheram, mas fui eu que escolhi vocês”.(Jô.15,16). Esta é a maior prova do amor de Deus para conosco. Nós, já existíamos no seu plano sagrado e se ELE nos escolheu, é porque ELE quer entrar em nossas vidas, em nosso coração, para que sejamos instrumento de paz e concórdia entre os homens.

Somos todos chamados a participar da obra divina de Deus, como membros ativos da igreja, por caminhos, carismas e dons diferentes, a serviço de Jesus Cristo e nos irmãos. Assim, “tudo que pedirdes ao Pai, em meu nome, ele vos dará”. (Jô 10 15-16).

Diz mais o mestre Jesus: “Eu sou o bom pastor e dou a minha vida pelas minhas ovelhas. Eu as conheço, elas ouvem a minha voz e me seguem.

Ainda tenho outras ovelhas que não são deste aprisco, também me convém agregar estas, e elas ouvirão a minha voz e haverá um só rebanho e um só pastor”(Jô 10 14-16).

“Quem me seguir verdadeiramente, terá vida eterna e ninguém as arrebatará das minhas mãos” (Jô 10, 27,28).

“Vós sois meus amigos se fizerdes o que vos mando: amai-vos uns aos outros como eu vos amei”. (Jo 15,12).

7. Local e hora das reuniões do Movimento de Irmãos

Os membros do Movimento de irmãos se reúnem sempre nas quintas feiras, da terceira semana de cada mês, no auditório da paróquia, tendo início a reunião às 20h.

1 visualização

Endereço

Expediente da Secretaria

Horário da Secretaria

Terça a Sexta das 14:00 às 18:00

Sábado das 08:00 às 12:00h

Cadastre seu E-mail

Receba nossas Informações

cnbbBrasil.jpg
Santa-Sé.jpg
ArqFln.jpg

© Todos os Direitos Reservados • Paróquia de São João Batista e Santa Luzia  •   CNPJ 083.932.343/0013-55

Site Desenvolvido por:

QUALITY Soluções Web

© 1996-2020 "24 anos inspirando Tecnologia para Você!